Guia básico do Airsoft: competições, regras e divisões de equipes

4.6 (91.11%) 18 votes

O Airsoft é um esporte que chama a atenção, não é mesmo? Réplicas de armas reais, equipamento militar e, em alguns casos, até mesmo a utilização de itens de sobrevivência fazem parte do material utilizado pelos jogadores.

Porém, apesar do entendimento básico acerca do esporte, você provavelmente ainda tem algumas dúvidas. Como são as regras do esporte? A divisão de equipes é realizada com qual critério? E as competições, como são?

Se você se identificou, o post de hoje é para você! Após a leitura, você conseguirá realmente dar o passo final para começar a jogar. Ficou interessado? Vem com a gente!

As principais regras do Airsoft

No geral, o Airsoft não tem muitas regras. Na verdade, elas dependem exclusivamente do jogo e do local em que você está praticando o esporte.

No entanto, apesar das diferenças entre as partidas, existe uma regra fundamental e que deve ser invariavelmente respeitada por todos os jogadores. É a seguinte: assim que um jogador for alvejado, ele deve comunicar a sua equipe e os seus adversários e, em seguida, se retirar do campo.

Essa comunicação é normalmente feita com o levantamento de um dos braços. Gritos como “neutro” ou “morto” também podem ser proferidos, para que todos tenham certeza de que você não está mais fazendo parte do combate a partir daquele momento.

Lembre-se que o Airsoft não apresenta nenhum sistema de marcação (como no caso da mancha de tinta do Paintball, por exemplo). Por essa razão, a honra é a única coisa que garante um jogo limpo e divertido para todos.

Jogadores highlanders — aqueles que são alvejados e não saem do jogo — costumam ser são mal vistos no esporte. Esse tipo de conduta pode inclusive fazer com que alguém seja expulso da equipe, do campo ou até do jogo. Portanto, se você quer começar com o pé direito, sempre mantenha essa regra em mente ao iniciar o seu jogo.

Há, também, a proibição de ataque a curta distância. Além disso, outra regulamentação importante diz respeito à proibição da retirada do óculos de proteção ou de outros equipamentos de segurança, mesmo por curto espaço de tempo.

Encontrou algum inimigo descuidado há poucos metros de você? Faça a rendição. Dependendo da sua AEG, um tiro de curta distância pode causar um ferimento desagradável. Por essa razão, sempre leve em consideração o fair play.

Seu óculos de proteção embaçou ou você teve algum outro problema com o seu equipamento? Se retire do campo. Lembre-se de que um acidente pode ocorrer durante a partida. Sua segurança está diretamente correlacionada com a sua prudência, portanto, coloque sempre sua proteção em primeiro lugar!

Como mencionamos, algumas outras regras podem ser incluídas dependendo de onde você praticar o Airsoft. Porém, com essas principais regras em mente, você já está seguro para jogar. No caso de dúvidas, pergunte para os outros operadores da sua equipe! Os mais experientes saberão como ajudá-lo.

Existem competições de Airsoft?

Inicialmente, o Airsoft é um esporte que não apresenta muitas competições. Na maioria das vezes, existem eventos — também chamados de “missões” ou “operações” — que unem praticantes de todo o país.

Alguns desses eventos possuem uma quantidade impressionante de pessoas. Outros, por sua vez, são regionais e costumam atrair uma quantidade reduzida de jogadores.

E as equipes, como são divididas?

A divisão de equipes depende, mais uma vez, do jogo. Ela pode ser realizada de maneira tática, para manter um equilíbrio entre o tamanho dos esquadrões, ou de acordo com a função do operador, determinada de acordo com seu equipamento (sniper, assalto etc).

A personalidade do jogador também é outro fator que pode ser considerado na hora de dividir as equipes. De maneira semelhante às regras, a melhor maneira de organizar a divisão da equipe é antes de a partida começar.

Quais são os equipamentos utilizados?

Com relação aos equipamentos utilizados no Airsoft, existe uma infinidade deles. Capacetes, roupas táticas, joelheiras, cotoveleiras, óculos e máscaras de proteção — que são imprescindíveis para a prática do esporte —, coletes e bandoleiras fazem parte da lista principal.

Entretanto, lanternas, bússolas e até mesmo facas podem compor o operador que está participando de uma missão. O que deve ser amplamente mencionado é que praticamente qualquer objeto de cunho militar pode ter sua participação neste esporte que visa realidade e simulação de um conflito armado — inclusive as camuflagens podem fazer parte de todo este “arsenal” de opções.

Porém, deve ser do conhecimento do praticante que nem tudo é permitido. Em algumas partidas podem existir limitações com relação ao uso desses equipamentos e até mesmo das armas — ou AEGs — utilizadas em campo.

O operador que não cumprir essas recomendações pode ser expulso ou sofrer algum tipo de sanção, que varia de acordo com a equipe ou organizadores do evento. O ideal é permanecer atento e sempre respeitar as normas impostas. Elas existem para garantir sua segurança e a dos outros jogadores.

Quais são as armas permitidas?

As armas para Airsoft são conhecidas como AEGs — Airsoft Eletric Gun — e dificilmente apresentam restrições de campo. Os modelos elétricos normalmente apresentam FPS — ou “força” — adequada para a maioria das partidas convencionais.

Elas não causam ferimentos sérios e estão dentro do limite aplicado aos equipamentos de segurança dedicados ao esporte (como os óculos e máscaras de proteção).

Em contrapartida, as armas a gás — conhecidas como blowback — e a mola — os modelos spring — podem ter restrições dependendo do local em que a missão tomará conta. Isso acontece por conta da força desses modelos que em alguns casos pode ultrapassar os padrões das armas elétricas e dos equipamentos de proteção citados.

Por essa razão, é preciso ficar atento às regras de engajamento (como distância) e principalmente aos limites aplicados no seu campo. Os modelos a gás na maioria das vezes não causam muita restrição e os modelos a mola normalmente só causam problema quando estão dentro da categoria “sniper”.

Por via de regra, os modelos “standard” — que são aqueles tradicionais de fábrica — estão aptos a qualquer partida. A princípio, evite a compra de modelos modificados por outros operadores e nunca deixe de prestar atenção nas regras aplicadas ao jogo.

O calibre de todas as armas de airsoft são de 6 milímetros. Elas atiram somente bolinhas de plástico (conhecidas como BBs) que podem variar de gramatura (peso).

Essencialmente a escolha das armas e principalmente do equipamento varia de acordo com o papel do operador, estratégia aplicada na missão e sua personalidade — que também mencionamos acima.

Normalmente, operadores que costumam engajar em longas distâncias utilizam BBs mais pesadas que aqueles que estão em média e curta distância. A gramatura das bolinhas de plástico pode ir de 0,15 g a 0,50 g.

Assim como as armas e outros aspectos do esporte, também podem haver restrições no campo de acordo com a gramatura das BBs. A maioria dos jogadores utilizam 0,20 g, que costuma ser o padrão aplicado no esporte.

Outro aspecto a ser considerado é que absolutamente todas as armas devem ter, por lei, a tradicional ponteira na cor laranja ou vermelha. Isso faz com que esses equipamentos sejam rapidamente identificados como simulacros e não como armas de fogo reais. A remoção dessa particularidade pode causar problemas legais para o praticante e, até mesmo, para os organizadores do evento.

Muitas vezes, um treinamento básico é ministrado para que você inicie no esporte de maneira descomplicada. Portanto, não há com o que se preocupar.

Aproveite a sua visita em nosso blog e entenda as melhores situações para usar as roupas táticas e aumentar o seu desempenho nas missões.

http://blog.tremeterra.com.br/2017/05/17/guia-basico-do-airsoft-competicoes-regras-e-divisoes-de-equipes/
[wpdevart_facebook_comment curent_url="" order_type="social" title_text="Deixe seu comentário" width="100%" title_text_font_famely="Antonio" animation_effect="random" count_of_comments="3" title_text_font_size="22" ]