Pular de bungee jump: o que eu preciso saber sobre o assunto?

4.2 (83.43%) 35 votes

Quem gosta de esportes de aventura precisa colocar no seu checklist de atividades outdoor um exercício que é pura adrenalina: pular de bungee jump. Conectado em uma corda elástica, o praticante deve saltar de uma grande altura, ficando pendurado pelos pés ou pela cintura.

Normalmente, esse esporte é muito praticado em regiões turísticas, já que você pode pular de pontes, prédios, barragens e pedras. Pensando em ajudá-lo a tomar coragem para saltar de bungee jump, desenvolvemos este artigo com suas principais informações. Confira!

Onde surgiu o bungee jump?

O bungee jump é relativamente novo. Criado no final de 1980, o esporte surgiu a partir de uma brincadeira na Nova Zelândia, em que os jovens saltavam de árvores e outros lugares altos com cipós amarrados em seus tornozelos, para amenizar o impacto da queda.

No entanto, foi só em 1987 que a atividade se tornou conhecida, quando os praticantes começaram a atuar em Paris. Assim, ao longo do seu desenvolvimento, o bungee jump foi tomando forma e ganhando técnicas aprimoradas de salto, além de equipamentos de segurança que garantem uma boa experiência.

Como funciona esse esporte?

Como já comentamos, saltar de bungee jump envolve muita adrenalina. Isso porque é necessário se posicionar em um local alto e, literalmente, jogar-se da sua zona de segurança, ficando de cabeça para baixo logo após a grande queda.

Em seguida, quando o elástico atinge sua potência máxima, ele puxa o praticante para cima, fazendo-o cair mais uma ou duas vezes. Assim, a prática em si dura um pouco mais de um minuto, mas o frio na barriga começa muito antes.

Afinal, todo o processo de preparo do material e a escolha do melhor lugar para saltar já colocam a sua expectativa lá em cima, fazendo com que você produza ainda mais adrenalina para o grande momento.

Quais são os cuidados necessários para quem quer pular de bungee jump?

Por se tratar de uma queda quase livre, é fundamental contar com equipamentos de segurança que protejam o praticante, garantindo uma atividade confiável e saudável. Por isso, um dos cuidados mais importantes para ter uma experiência agradável é conferir todos os instrumentos que são utilizados.

Não deixe de verificar também as questões relacionadas à saúde. Observe se as situações de risco causam algum nível de angústia ou consequências físicas, como taquicardia, queda de pressão e tontura.

Como saber se os equipamentos estão adequados?

No tópico anterior, comentamos que existem diversos equipamentos de segurança para garantir o bom salto, certo? Atualmente, todos os lugares que disponibilizam essa atividade devem fornecer instrumentos qualificados e com a vistoria dos bombeiros.

A seguir, separamos os principais equipamentos em que você deve ficar de olho para saltar sem medo — ou, pelo menos, com mais confiança:

  • tornozeleiras: auxiliam no controle da queda, evitando que o cabo restante fique solto e eliminando as chances de atingir o praticante;
  • cordas elásticas: podem ser de três tipos e variam de acordo com o seu peso, determinando o nível de conforto que você terá no impacto;
  • espuma de proteção: protege a ponta do cabo para que o praticante não se machuque.

Em quais casos o salto é contraindicado?

Embora seja altamente segura, vale lembrar que a prática apresenta contraindicações, já que eleva os níveis de adrenalina no nosso corpo. Dessa maneira, é melhor evitar o pulo caso você:

  • tenha histórico de ansiedade;
  • enfrente problemas de joelho ou quadril;
  • esteja sob efeito de álcool ou outra substância;
  • apresente casos de epilepsia;
  • tenha passado por alguma cirurgia recentemente.

Além disso, o salto não é indicado para gestantes e pessoas com problemas cardíacos, pois pode provocar sérios problemas para o bebê e acelerar os batimentos de forma descontrolada.

Viu só como pular de bungee jump pode ser uma aventura e tanto? Se você é uma das pessoas que não deixa passar qualquer oportunidade de aventura, não deixe de experimentar essa atividade para estimular o seu contato com a natureza e sentir na pele toda a liberdade que ela carrega.

E então, o que achou deste artigo? Conhece amigos que gostariam de saltar de bungee jump com você? Compartilhe nosso conteúdo nas suas redes sociais e convide-os para essa aventura!

http://blog.tremeterra.com.br/2019/07/12/pular-de-bungee-jump-o-que-eu-preciso-saber-sobre-o-assunto/
[wpdevart_facebook_comment curent_url="" order_type="social" title_text="Deixe seu comentário" width="100%" title_text_font_famely="Antonio" animation_effect="random" count_of_comments="3" title_text_font_size="22" ]