4 coisas que você precisa saber sobre bicicleta de montanha!

Rate this post

A bicicleta de montanha — ou Mountain Bike — é utilizada para a prática do esporte em percursos acidentados, que podem ou não ter pequenos trechos em estrada. Na maioria das provas, vence aquele que ultrapassar primeiro a linha de chegada.

Apesar da aparente simplicidade, saiba que existem vários tipos de competições, onde as regras e o objetivo geral passam por profundas modificações. Em uma dessas variações, até mesmo os amadores podem competir livremente e aproveitar a aventura, como no caso das provas Trip Trial.

A seguir, falaremos mais sobre o esporte e apresentaremos as principais informações que você precisa saber para praticá-lo. Acompanhe!

1. Bicicletas de montanha são diferentes das tradicionais

As bicicletas destinadas ao esporte são completamente diferentes das tradicionais, que podemos observar no ciclismo de estrada. De maneira geral, elas são mais reforçadas e preparadas para aguentar os impactos de um terreno acidentado.

Algumas características dos modelos destinados a prática são: pneus mais largos, amortecedores mais fortes (que podem estar na frente e na traseira da bike), quadros reforçados e guidão em diferentes formatos.

O número de marchas e o aro também são outras características que podem variar de acordo com a prova e o modelo escolhido.

2. Mais equipamentos de segurança são necessários

Todo esporte praticado em terreno acidentado exige maiores cuidados, e aqui não é diferente. Os praticantes devem utilizar capacetes (que, em alguns casos, podem cobrir toda a face), cotoveleiras, joelheiras, colete de proteção, óculos, luvas, caneleiras e tornozeleiras.

Além de todo esse equipamento — que varia de acordo com o tipo de competição —, também são necessárias as roupas adequadas ao ciclismo

Esses cuidados existem para preservar o atleta e, principalmente, aumentar o conforto do praticante durante todo o percurso.

3. Cada tipo de competição tem suas próprias regras

A maioria das pessoas imagina que o Mountain Bike é apenas uma corrida até a linha de chegada. Apesar de esse ser o objetivo na maioria das competições, saiba que a forma como a corrida é realizada faz grande diferença.

Dentre as competições de bicicleta de montanha, temos a Cross Country (Marathon e Olímpico), Downhill, Freeride, Enduro e várias outras. Cada uma delas exige aspectos técnicos e físicos do atleta, além de mudar a dinâmica do esporte (ou seja, a forma de chegar até o final da corrida).

Vale a pena estudar cada estilo para definir quais são as provas que você gosta mais.

4. Você não precisa ser atleta para praticar

Diferente do que muitas pessoas imaginam, não é preciso ser atleta para aderir à modalidade. Existem percursos recreativos que você pode realizar como uma forma de lazer, e algumas provas permitem a entrada de amadores — como a Trip Trial, que mencionamos acima.

Nessa modalidade, que garante muita aventura, há uma mistura de lazer e esporte que atrai muitos amantes das duas rodas. Apesar disso, saiba que é preciso ter um bom condicionamento físico para conseguir aproveitar e se divertir.

Como vimos, a bicicleta de montanha é bem diferente daquelas que vemos pela cidade. Por isso, se você planeja se aventurar na modalidade, procure por um modelo que seja adequado à prática e ao seu tipo físico, e não se esqueça dos equipamentos de segurança e das roupas para ciclismo. Assim, você poderá pedalar com mais conforto para conseguir aguentar as longas distâncias.

E aí, está planejando praticar Mountain Bike? Conte para a gente sobre a sua preparação, aqui nos comentários!

http://blog.tremeterra.com.br/2019/06/14/4-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-bicicleta-de-montanha/
[wpdevart_facebook_comment curent_url="" order_type="social" title_text="Deixe seu comentário" width="100%" title_text_font_famely="Antonio" animation_effect="random" count_of_comments="3" title_text_font_size="22" ]